×

Bárbara Carine lança “Querido estudante negro”, livro de memórias sobre tensões sociais e raciais

Bárbara Carine lança “Querido estudante negro”, livro de memórias sobre tensões sociais e raciais

A pesquisadora, escritora e ativista Bárbara Carine acaba de lançar seu novo livro, “Querido estudante negro”, pela Editora Planeta. A obra é um livro de memórias, com tom ficcional, que traz situações vividas pela autora desde a educação infantil até a pós-graduação.

Em “Querido estudante negro”, Bárbara Carine compartilha suas experiências pessoais repletas de tensões sociais e raciais. O livro é uma forma de dialogar com os estudantes negros, independente das condições financeiras ou sociais, e de acolhê-los em um mundo que muitas vezes pode ser solitário.

A obra é dividida em cartas fictícias, nas quais Bárbara Carine conversa com um amigo que conheceu na infância e que também é um estudante negro. Nos relatos, a protagonista vivencia situações que a autora enfrentou, focando na trajetória estudantil, abrangendo desde a pré-escola até o pós-doutorado.

Os personagens, principais e secundários, não são nomeados. O objetivo é que qualquer estudante negro brasileiro se identifique, pois, as histórias de vida são cruzadas. “São cartas de um ‘Eu Coletivo’. Uma história que é de uma alguém, justamente por ser a narrativa de todo mundo.”, escreveu Carine.

De forma sútil e potente ao mesmo tempo, Bárbara Carine tece uma crítica social sobre o classicismo e o racismo. Para isso, ela apresenta dois protagonistas que têm a mesma idade, mas são diferentes. A menina é negra de pele não retinta e vive em periferia. O menino é retinto e possui uma situação abastada. Apesar das diferenças socioeconômicas, ambos têm a subjetividade completamente atravessada pelo racismo estrutural. A linguagem e complexidade das cartas mudam no decorrer da vida, mas permanece a certeza de que as experiências escolares de pessoas negras no Brasil são duras e discriminatórios.

“Querido estudante negro” é um livro importante para todos que desejam entender os universos dos estudantes negros, seus responsáveis e professores antirracistas. Mas, seu principal foco é, sem dúvida, o estudante negro. Esse é um livro que acolhe e tenta deixar o mundo menos solitário para o jovem negro, seja aquele que ainda está trilhando o caminho ou aquele que cresceu e precisou aprender a sobreviver em meio a uma sociedade racista.

O livro será lançado em três cidades brasileiras: Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo. Os eventos de lançamento contarão com sessões de autógrafos e bate-papos com a autora.

Publicar comentário