×

<strong>8 escritoras cariocas contemporâneas que você precisa conhecer</strong>

8 escritoras cariocas contemporâneas que você precisa conhecer

A Amora, clube de assinatura de livros escritos por mulheres, selecionou oito autoras de destaque no Rio de Janeiro 

Selecionar escritoras contemporâneas é fazer um recorte muito pequeno de um universo que não para de crescer: o da literatura escrita por mulheres. Movimentos como a foto Grande dia para Escritoras, coletivos como Leia Mais Mulheres, livrarias como a Gato sem Rabo e projetos como a Amora Livros estimulam o mercado editorial feminino e revelam cada dia mais talentos no Brasil. E para te ajudar a conhecer algumas das escritoras contemporâneas do Rio de Janeiro, a Amora selecionou oito nomes que vêm ganhando destaque na cena brasileira atual. Confira:

Ana Kiffer

Doutora em Letras e Literatura Comparada, é professora de Literatura da PUC-RJ. Publica poemas, romances e ensaios. Dá aulas no Brasil, na França, Argentina e Portugal. Escreveu sua tese de doutorado sobre o escritor Antonin Artaud. Participou da 34ª Bienal de Arte de São Paulo com uma exposição de cadernos Artaud e André Glissant. Algumas de suas obras são: O canto dela (Patuá, 2022) e Todo mar (Urutau, 2019). 

Carina Bacelar 

Formada em jornalismo, foi repórter por oito anos, com passagens pelos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo. Trabalha hoje como redatora. Algumas de suas obras são: As despedidas (Marisco, 2021) 

Eliana Alves Cruz 

Escritora e jornalista. Com sua escrita, ajuda a recuperar e reconstruir a imagem e a história do Brasil afrodescendente. Algumas de suas obras são: Solitária (Companhia das Letras, 2022), Nada digo de ti, que em ti não veja (Pallas, 2020), Água de Barrela (Malê, 2018) e Crime no Cais do Valongo (Malê, 2018). 

Eliane Potiguara 

Professora, escritora, ativista e fundadora da Rede Grumin de Mulheres Indígenas. Foi uma das 52 brasileiras indicadas para o projeto internacional “Mil Mulheres para o Prêmio Nobel da Paz”. Formada em Letras e Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem Especialização em Educação Ambiental pela UFOP. Algumas de suas obras são: Metade cara, metade máscara (Global 2010), O pássaro encantado (Jujuba Editora, 2014) e A cura da terra (Editora do Brasil, 2015). 

Eugênia Ribas-Vieira 

Formada em jornalismo, atua desde os 16 anos no mercado editorial. Iniciou a carreira na Rocco, trabalhou na Editora Globo e atualmente é agente literária na Agência Riff. Algumas de suas obras são: Onde choram as crianças (Faria e Silva, 2022)

Heloísa Seixas 

Autora de mais de vinte livros entre romances e volumes de contos e crônicas, foi quatro vezes finalista do Prêmio Jabuti. Jornalista de formação, trabalhou no O Globo durante 12 anos e sete na assessoria de imprensa da ONU no Brasil. Escreveu o musical Carmen, a pequena grande notável, sobre Carmen Miranda, em parceria com Julia Romeu. Algumas de suas obras são: O livro dos pequenos nãos (Companhia das Letras, 2021), A noite dos olhos (Companhia das Letras, 2019) e Agora e na hora (Companhia das Letras, 2017). 

Julia Wähmann 

Formada em design gráfico, atuou na área de moda até entrar no mercado editorial. Publicou seus primeiros textos no coletivo Ornitorrinco. Participou da Granta em Língua Portuguesa 3 com o texto Lua em virgem (Tinta da China, 2019). Algumas de suas obras são: Cravos (Record, 2016) e Manual da Demissão (Record, 2018).

Marana Borges 

Formada em Jornalismo pela USP e mestre em Teoria da Literatura pela Universidade de Lisboa, navega entre o Brasil e Portugal, entre artes marciais, música, astrologia e palavras. Mobiliário para uma fuga em março é seu romance de estreia. Ganhou o Prêmio Minas Gerais de Literatura, é semifinalista do Prêmio Oceanos 2022. Algumas de suas obras são: Mobiliário para uma fuga em março (Dublinense, 2021). 

Publicar comentário