PADRE JÚLIO LANCELLOTTI VENCE O TROFÉU JUCA PATO DE 2022

“Como presidente da UBE, celebro a escolha, significativa num momento em que os esforços do Padre Júlio precisam ser observados com maior atenção, já que o governo atual se mostra indiferente à pobreza e agride o povo das ruas”.
 

Ricardo Ramos Filho

Padre Júlio Lancellotti é o vencedor do Prêmio “Intelectual do Ano” — Troféu Juca Pato de 2022, organizado pela União Brasileira de Escritores de São Paulo (UBE). Ele receberá o troféu das mãos da cartunista Laerte Coutinho, ganhadora no ano anterior.

Em votação realizada pelos sócios da UBE, Padre Júlio, que publicou em 2021 o livro Tinha uma pedra no meio do caminho, concorreu com a jornalista Eliane Brum, o biógrafo Fernando Morais, o jornalista Laurentino Gomes e a autora e tradutora Marina Colasanti. Na obra, o pároco e pedagogo paulistano relata sua trajetória de 36 anos ao lado das pessoas em situação de rua na cidade de São Paulo.

O Troféu Juca Pato é um dos mais importantes reconhecimentos da literatura brasileira. Já foram laureados escritores como Lygia Fagundes Telles e Carlos Drummond de Andrade, o crítico literário Antonio Candido e os ex-presidentes da República Juscelino Kubitschek e Fernando Henrique Cardoso.

A cerimônia de entrega do troféu será realizada no mês de dezembro deste ano.

Sobre Padre Júlio Lancellotti

Padre Júlio iniciou sua educação formal no Educandário Espírito Santo, no Tatuapé. Em 1980, com Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, fez a fundamentação da Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo.

Designado para a Paróquia São Miguel Arcanjo da Mooca, em 1986, trabalhou com moradores de rua e menores abandonados, tendo participado da campanha contra maus-tratos ocorridos na Fundação Estadual para o Bem-Estar do Menor (FEBEM). Em 1990, por meio da Pastoral do Menor, denunciou maus-tratos e torturas aos menores. Por seu trabalho, acabou reconhecido pelo Unesco e recebeu seu primeiro título de Doutor Honoris Causa.

Como vigário episcopal do Povo da Rua da Arquidiocese de São Paulo, está à frente de vários projetos municipais de atendimento à população carente. Padre Júlio Lancellotti tem forte atuação junto a menores infratores, detentos em liberdade assistida, pacientes com HIV/Aids e populações de baixa renda e em situação de rua.

Sobre o Troféu Juca Pato

O troféu é a réplica do personagem criado pelo jornalista Lélis Vieira e imortalizado pelo ilustrador e chargista Benedito Carneiro Bastos Barreto, conhecido pelo pseudônimo de Belmonte (1896-1947). O prêmio foi criado em 1962, por iniciativa do escritor Marcos Rey.

Em 2021, o prêmio “Intelectual do Ano” foi concedido a Laerte Coutinho, autora de Laerte Total, três volumes que reúnem cronologicamente todas as suas tiras, cartuns, histórias em quadrinhos, personagens e ilustrações. Um trabalho corajoso e crítico da vida brasileira.

O vencedor em 2020 foi Ailton Krenak, que escreveu Ideias para adiar o fim do mundo. Em 2019, o premiado foi Ignácio de Loyola Brandão, autor de Não Verás País Nenhum. Milton Hatoum, autor do livro A Noite da Espera, recebeu o prêmio em 2018.

O Troféu Juca Pato é uma homenagem ao “Intelectual do Ano”, uma láurea conferida à personalidade que, havendo publicado livro de repercussão nacional no ano anterior, tenha se destacado em qualquer área do conhecimento e contribuído para o desenvolvimento e prestígio do País, na defesa dos valores democráticos e republicanos.

Sobre a UBE

A UBE, sociedade civil fundada em 1958, luta em defesa da liberdade de expressão, dos direitos do autor, da cadeia produtiva do livro e pela democratização do acesso à informação. Ricardo Ramos Filho é o seu atual presidente.

Desde sua fundação, resultante da fusão entre a Sociedade Paulista de Escritores e a Associação Brasileira de Escritores, a UBE promove atividades de ordem cultural, social e literária.

Em 2022, ano fundamental para a consolidação da democracia brasileira, a UBE tem se manifestado pela manutenção e fortalecimento dos princípios republicanos que devem nortear o País. Adaptada à realidade imposta pela pandemia e à difícil situação política, econômica e social, promove de modo virtual encontros semanais com escritores de relevante importância para a difusão da literatura e defesa dos direitos civis, bem como utiliza os meios eletrônicos e impressos para dar voz aos escritores, profissionais do livro e à sociedade brasileira.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.