×

<strong>Nesta segunda-feira, 03/04, às 19h</strong><strong><br></strong><strong>Show “Pixinguinha em Choro e Verso:  Naquela Mesa está faltando ele – 50 anos.” – Teatro Sérgio Cardoso</strong><strong><br></strong><strong><br></strong>

Nesta segunda-feira, 03/04, às 19h
Show “Pixinguinha em Choro e Verso:  Naquela Mesa está faltando ele – 50 anos.” – Teatro Sérgio Cardoso

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, apresenta Anderson Tobias e banda no show em homenagem a Pixinguinha, no Teatro Sérgio Cardoso, em única apresentação, dia 03/04, às 19h.
Ingressos grátis – https://site.bileto.sympla.com.br/teatrosergiocardoso/

Retirada de ingressos a partir do dia 02/04, às 11h, por meio do sistema Sympla, limitada a 2 por CPF.

Na próxima segunda-feira, 03 de abril, estreia o primeiro, que promete ser uma série de shows que o cantor Anderson Tobias e sua banda apresentarão em homenagem ao Mestre Pixinguinha. O primeiro show será apresentado no Teatro Sergio Cardoso, às 19h, com ingressos grátis. 

Aqui vai o link de um vídeo gravado no ensaio geral – https://drive.google.com/file/d/1CO9n3sj-ZxtY1Pc-s0Ht2OtCAsg7UwMF/view?usp=sharing

O projeto “PIXINGUINHA EM CHORO E VERSO” apresenta-se no formato de espetáculo musical, com duração de 70 minutos, músicas instrumentais e cantadas, bem como canções que receberam influência direta de sua obra. O espetáculo traz ainda narrativas de curiosidades e informações acerca da vida e da obra desse gênio. Anderson Tobias tem o acompanhamento da banda com 10 músicos ao palco. Flauta, cavaco, violão 6 cordas, baixo, teclado, sax, bateria, trombone e percussão, são exigências para honrar o repertório sofisticado. 

Mestre de cerimônias

O ator Gregory Pena terá uma participação especial no palco.  “Meu papel é como se eu fosse um mestre de cerimônias. Terei breves narrativas ilustrando, por exemplo, a influência do Mestre Pixinguinha na História da Música Brasileira”, explica. “Isso remete a um modelo que era comum nos grandes festivais, que nos anos 1960, foram o berço e eteternizaram grandes nomes da MPB. Posso dizer que contar a história assim, ajuda a contextualizar todo esse legado às novas gerações” 

50 anos sem ele 

No ano que marca o cinquentenário da morte de Pixinguinha, um dos maiores compositores da Música Brasileira, Anderson Tobias, cujo trabalho musical é pautado pela música preta, dedicou-se a elaborar esse projeto em homenagem ao mestre Pixinguinha. “A ideia é dar visibilidade a seu legado para as novas gerações, pois sua obra contribuiu de forma contundente para a música brasileira, declara o cantor. “Ele foi responsável por modernizar e sistematizar parte da música produzida no século 19. Por isso, esse empenho em preservar essa memória e legado musical. A gente consegue entender de onde viemos e ter base para novos caminhos”.  

Sobre Pixinguinha

Pixinguinha foi Instrumentista, compositor, orquestrador e maestro. Sua vasta obra musical abrange gêneros como valsa, polca, jazz, maxixe, samba e, sobretudo, o choro. É reconhecido no Brasil e no exterior como exímio compositor e flautista, e pela genialidade em suas composições. Sua música revolucionou e influenciou a forma de fazer e pensar a música, no seu tempo e para as gerações futuras. 

Sobre o espetáculo 

A música “Carinhoso”, obrigatória no repertório do show, é uma das mais importantes da MPB. Foi composta no início do século passado, 1917, ainda na versão instrumental. A letra que conhecemos foi composta 20 anos depois, por João de Barro, e tornou-se sucesso  na voz de Orlando Silva. Ao longo de mais de 100 anos, “Carinhoso” vem sendo eternizada por mais de 400 interpretações, até hoje.  O “Choro”, ritmo nascido no final do século XIX, tem raízes africanas, que sob influências da música europeia, trilhou um caminho semelhante ao Jazz. O resultado de ambos os ritmos é a sofisticação de acordes e melodias de alta complexidade na execução. A música “Naquele tempo”, instrumental, é a síntese desse requinte original. 

Outras apresentações

O objetivo deste projeto é desenvolver ações de valorização da música brasileira e seu lastro negro, preservando assim, o legado e memória deste ilustre representante da nossa arte, além de incluir no protagonismo do projeto, pessoas pretas e contribuir com ações efetivas de metas pautadas nos ODS-Agenda 2023. Depois deste show no Teatro Sérgio Cardoso, o projeto deve percorrer mais três locais, esses, nas periferias da Grande São Paulo, para que essa meta se cumpra. 

Sobre Anderson Tobias

Anderson Tobias soma 30 anos da ousada travessia, tem dois EPs gravados – Samba Brasil e Acústico Brasilidades (DVD), todos independentes. Sua primeira canção de sucesso foi “Vários dons”, de Evandro Melo, músico de outros confins, do Reduto Vários Dons, de Belo Horizonte, MG.  Seu repertório tem os melhores ritmos da MPB – Samba, Bossa Nova, Samba Jazz,  Samba Canção, Forró e Samba Rock.

Tobias já se apresentou em locais que são referência do samba, tais como: Quintal da Xika, Cacique de Ramos-RJ, Bar do Zeca Pagodinho, Clube Renascença, Bar Samba, Traço de União, Camisa Verde e Branco, entre outros. Nascido e criado na Cohab Cidade Tiradentes, extremo leste de São Paulo, o sambista cresceu ouvindo Zeca Pagodinho, Jorge Aragão, Leci Brandão, Fundo de quintal, Beth Carvalho, o saudoso Mussum  e Almir Guineto. Nas rodas de samba e nos “LPs” do pai, em casa, também tinha muito Samba Rock, Disco Bateria Nota 10, Jorge Bem e Tim Maia.

 Este ano Anderson Tobias começa a gravar um CD inédito “Eu Sou Brasilis”,  com o objetivo de mostrar um pouco do samba contemporâneo, que põe em evidência a influência  da nossa diversidade musical.

Repertório

Cantado

Carinhoso – João de Barro/Pixinguinha 

Lamento – Pixinguinha/Vinicius de Moraes 

Yaô – Pixinguinha 

Gavião Calçudo – Pixinguinha/Cicero de Almeida 

O Mundo Melhor de Pixinguinha – Evaldo Gouveia /Jair Amorim/Velha Guarda da Portela 

Som de Prata – Moacyr Luz/Paulo César Pinheiro 

Instrumental

Ingênuo – Pixinguinha/Benedito Lacerda 

Um a Zero – Benedito Lacerda/Pixinguinha 

Naquele Tempo – Pixinguinha/Benedito Lacerda 

Segura Ele – Pixinguinha/Benedito Lacerda 

Seu Lourenço no Vinho – Pixinguinha/Benedito Lacerda 

Proezas de Solon – Pixinguinha/Benedito Lacerda

Nas redes

Instagram: https://www.instagram.com/andersontobiascantor/

Facebook: https://www.facebook.com/andersonmacarraocantor

Youtube: https://www.youtube.com/@andersontobiascantor9360/featured

#CulturaSP

#SÃOPAULOSÃOTODOS

#culturapopular #culturabrasileira #sambas #sambaderoda

Serviço

Teatro Sérgio Cardoso – Sala Paschoal Carlos Magno

Espetáculo: 

 “PIXINGUINHA EM CHORO E VERSO: NAQUELA MESA ESTÁ FALTANDO ELE- 50 ANOS”
Anderson Tobias e banda
Data: 3 de abril, 2023
Entrada gratuita

Ingressos: 

https://site.bileto.sympla.com.br/teatrosergiocardoso/


Retirada de ingressos a partir do dia 02/04, às 11h, por meio do sistema Sympla, limitada a 2 por CPF.

Duração: 70 minutos

Próximo show – 20/04/23, na Fábrica de Cultura de Santo André. 

FICHA TÉCNICA 

Núcleo musical 

Voz Principal– Anderson Tobias
Bateria– Cleivisson
Baixo –  Bosco Júnior
Cavaco – Luiz Ramos
Violão – Valdeir Bochecha
Teclado – Paraná
Sax/Clarinete – Paulo Serino
Trombone -Allan Abbadia
Flauta – Dino Daia
Percussão Geral –  Douglas Afonso
Percussão Geral – Marco David


Equipe Técnica 

Direção Geral – Anderson Tobias e Andrea Bragado
Direção artística – Bento Andreato
Direção Musical – Paulo Serino e Valdeir Bochecha
Ator Gregory Pena
Produção Executiva – Andrea Bragado
Auxiliar de Produção – Adriana Simões
Assessoria de Imprensa– Sandra de Angelis
Iluminação – Pâmola Cidrack
Técnico de som – Kleber Nascimento
Técnico de som -Julia Maura

Fotografia – Joice Aguiar

Publicar comentário