×

<strong>PROJETO FARTURA GASTRONOMIA APRESENTA “FESTIVAL DONA LUCINHA”</strong>

PROJETO FARTURA GASTRONOMIA APRESENTA “FESTIVAL DONA LUCINHA”

 EM CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO, DIAS 15 E 16 DE OUTUBRO

FESTIVAL JÁ PASSOU PELO SERRO E REFORÇA A CULTURA GASTRONÔMICA, O POTENCIAL TURÍSTICO DA REGIÃO E HOMENAGEIA O LEGADO DA COZINHEIRA

Nos dias 15 e 16 de outubro, o projeto Fartura – Gastronomia do Brasil realiza a primeira edição do Festival Dona Lucinha em Conceição Do Mato Dentro. No último fim de semana, dias 8 e 9 de outubro, o festival aconteceu em Serro, com um público estimado de 4.500 pessoas que se divertiram cum uma programação gastronômica e cultural gratuita.

Em Conceição do mato Dentro, o Fartura já realizou dois festivais, em 2018 e 2020. Esta é a primeira edição em homenagem à Dona Lucinha. A cozinheira é fundadora da rede de restaurantes que leva o seu nome. Considerada uma das maiores representantes da cozinha raiz de Minas Gerais, seu trabalho incansável em levar essa gastronomia para o mundo lhe rendeu inúmeros prêmios, inclusive foi tema de samba-enredo no Carnaval do Rio de Janeiro.

No Festival Dona Lucinha, as atrações são divididas nos seguintes espaços: estandes de Restaurantes de chefs servindo seus pratos ao longo do dia; receitas serão feitas na hora no Cozinha Ao Vivo; enquanto no Brasa e Lenha, cortes diversos são preparados direto no fogo; na Mercearia Fartura, pequenos produtores terão seus produtos à venda; no Espaço Conhecimento, especialistas levam conhecimento prático e teórico ao público. E o Fartura de Amor é a ação social realizada em todas as edições do projeto, com renda revertida a causas sociais. Ao longo do dia, shows de música e intervenções cênicas animam o evento.

Entre os participantes, estão: Cristiano Seabra, Rodolfo Mayer (Angabar, Tiradentes – MG), Marcelo Haddad (Paladino, Belo Horizonte – MG), Marcinha e Elzinha Nunes (Dona Lucinha, Serro – MG), Carol Fadel (Matula, Belo Horizonte – MG), Beethoven Picuí (Recanto do Picuí, Campina Grande – PB), Joanna Martins (Manioca, Belém – PA), Priscila Ávila (Queen of Peppers, Brasília – DF), Letícia Massula (Cozinha de Matilde, São Paulo – SP) e Bruna Martins (Birosca S2 e Florestal), madrinha da edição.

Na Mercearia Fartura, será possível comprar os produtos de origem, entre eles uma seleção de queijos, de produtores selecionados pelo Programa Crescer, da Anglo American: Dona Iaiá, Retiro Jardim, Capitão, Recanto das Cachoeiras, Geovani Tomazinho e Nicinha. Outro produtos estarão disponíveis, como quitandas, da Tapera Real; produtos diversos do Pará, do manioca; pimentas, da Queens of Pepper, de Brasília, entre outros.

Sobre o Festival Dona Lucinha

“Dar o nome do Festival a esta personagem tão importante da nossa gastronomia, em duas cidades do interior do estado, é também homenagear todas as matriarcas, empreendedoras e cozinheiras das famílias mineiras, que são muitas. Dona Lucinha tinha a gastronomia como um propósito, e esta também é a nossa causa no Fartura.”, ressalta Rodrigo Ferraz, diretor da plataforma Fartura Gastronomia.

Valorizar essa cadeia que faz a cozinha mineira tão forte é um dos objetivos do Festival. “Algumas pessoas acham que a gastronomia só acontece em grandes restaurantes, estrelados. E na verdade, gastronomia é o ato de comer para se nutrir unido ao prazer, e isso acontece na casa de cada um. Com as receitas que fazem parte da família, que vão passando entre gerações. Como uma plataforma que tem a gastronomia como uma causa, nós, do Fartura, temos a obrigação de registrar e celebrar essa comida que vem de grandes cozinheiros e, principalmente, cozinheiras que ocupam as cozinhas das casas e restaurantes Brasil afora. Por isso, nossa curadoria será focada nessas pessoas”, complementa a curadora Carolina Daher.

Na edição do Serro, por exemplo, houve a participação de Ana Maria e Adriana Fernandes, mãe e filha, que são da cidade e vão ensinar a fazer uma carne na lata. “Nossa tradição vem da força do canto da Dona Zildete, minha avó: ‘não esquece a matula minha filha’. As recordações de saberes e fazeres conservados e transmitidos por ela servem como fonte de inspiração. Somos de um tempo de preparar e servir a comida em forma de amor”, conta Adriana.

Em Conceição do Mato Dentro, uma das formas de valorizar a tradição será por meio dos famosos pastéis de angu, que atraem turistas à região. Cozinheiras locais mostram o preparo e também comercializam o tradicional quitute. Uma delas é a Dona Lucinha Majó, que aprendeu a receita com sua mãe, hoje com 96 anos, e passa adiante a tradição familiar. Essas personagens legítimas da gastronomia, se unem a chefs de outras cidades e estados para uma troca única.

“Em vida, minha mãe foi muito reconhecida pelo trabalho e, de tão poderoso e forte que é esse legado, continua a receber reconhecimento após a sua partida, como acontece agora com um festival batizado com o seu nome. Recebemos isso com o máximo de carinho e gratidão e, pelo fato de ser na região natal dela, tem um gostinho ainda mais especial. Isso só fortalece a sua causa, que agora é a nossa”, ressalta Márcia Nunes, filha da homenageada. 

SERVIÇO

Fartura Gastronomia apresenta “Festival Dona Lucinha”

Conceição do Mato Dentro

15 e 16 de outubro de 2022

Sábado: 13h às 23h

Domingo: 10h às 20h

Largo do Rosário

Mais informações: www.farturabrasil.com.br  

Instagram.com/farturabrasil/ 

Sobre Dona Lucinha

Dona Lucinha foi cozinheira e fundadora da rede de restaurantes que leva seu nome em Belo Horizonte e São Paulo. É considerada dentro e fora do Brasil como a maior representante da cozinha raiz do estado. Mãe de 11 filhos e 25 netos, ela foi catequista, professora, salgadeira, doceira, feirante, quitandeira, diretora escolar e vereadora. O primeiro restaurante com seu nome foi fundado em 1990. A cozinheira trabalhou por mais 40 anos, viajando pelo Brasil, em festivais. Faleceu em abril de 2019. 

SOBRE A PLATAFORMA FARTURA – GASTRONOMIA DO BRASIL

A Plataforma Fartura tem a gastronomia como uma causa. O seu propósito é promover a transformação social e o desenvolvimento econômico, por meio de oportunidades para os integrantes dessa cadeia e compartilhamento de conhecimento gastronômico.

O projeto tem o objetivo de mapear o caminho do ingrediente, da sua origem até o prato, a fim de disponibilizar conhecimento ao público – em forma de conteúdo e experiência/festivais – criando conexões entre os integrantes dessa cadeia. 

Na prática, a Plataforma Fartura consiste em:

Expedições Fartura: viagens de pesquisa que já percorreram mais de 90 mil km em todo o território nacional levantando as histórias, personagens, ingredientes e receitas. Foram 276 cidades visitadas e cerca de 650 fontes entrevistadas.

Conteúdo gastronômico: o conhecimento é disponibilizado no site e redes sociais, premiados vídeos e livros, programas de rádio e em projetos customizados.

Festivais Fartura: a celebração do projeto são os festivais, nos quais há o encontro entre produtores, chefs e estudiosos da gastronomia com o público. Os eventos acontecem em todas as regiões do Brasil e em Portugal, totalizando onze cidades: Belém, Brasília, Florianópolis, São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza, Tiradentes, Brumadinho (Inhotim), Conceição do Mato Dentro, Serro e Lisboa. 

Com mais de uma década de atuação, os Festivais Fartura reuniram mais de 900 mil pessoas. Em nossas plataformas digitais, já alcançamos mais de 22 milhões de usuários.

Publicar comentário