31º Festival MixBrasil anuncia os premiados e repescagem de diversos filmes

31º Festival MixBrasil anuncia os premiados e repescagem de diversos filmes

O 31º Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade anunciou os vencedores da sua mais recente edição, que ocorreu de 9 a 19 de novembro, no MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo. O evento, que celebrou o tema “A gente nunca foi tão Mix”, premiou diversas produções nacionais e internacionais, reconhecendo a diversidade de identidades de gênero e orientações sexuais. Destacam-se “Levante”, de Lillah Halla, e “Os Animais mais Fofos e Engraçados do Mundo”, de Renato Sircilli, que receberam o Coelho de Ouro do júri. Além disso, o público elegeu “Tudo o que você podia Ser”, de Ricardo Alves Jr, como melhor longa nacional, e “Orlando, Minha Biografia Política”, de Paul B. Preciado, como melhor longa internacional.

Os vencedores do festival terão suas produções em repescagem no CineSesc, de 20 a 22 de novembro, e a programação online do evento segue até 26 de novembro, disponível gratuitamente nas plataformas do Sesc Digital, Spcine Play e Itaú Cultural Play. O MixBrasil, que é o maior Festival LGBT+ da América Latina, contou com o patrocínio do Itaú, Mercado Livre e SPcine, e apoio cultural do Sesc SP. A Associação Cultural Mix Brasil, o Ministério da Cultura e a Lei de Incentivo à Cultura foram os responsáveis pela realização do evento, que teve a campanha de comunicação visual criada por Danilo Janjacomo e a produtora Stink, com o tema “A gente nunca foi tão Mix”.

Confira a seguir os principais vencedores do 31º Festival Mix Brasil:

Cinema

  • Coelho de Ouro – Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil
  • Melhor Curta-Metragem Brasileiro: “Os Animais mais Fofos e Engraçados do Mundo”, de Renato Sircilli
  • Melhor Longa-Metragem Brasileiro: “Levante”, de Lillah Halla
  • Coelho de Prata – Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para Curtas-metragens
  • Melhor Direção: Aline A. Assis, Fernanda Elias, Nayla Guerra e Rita Quadros, por “Ferro’s Bar”
  • Melhor Roteiro: Daniel Nolasco, por “O Cavalo de Pedro”
  • Melhor Interpretação: Paulo Goya, por “Os Animais mais Fofos e Engraçados do Mundo”
  • Coelho de Prata – Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil para Longas-metragens
  • Melhor Direção: Carolina Markowicz, por “Pedágio”
  • Melhor Roteiro: Fernanda Faya, por “Neirud”
  • Menção Honrosa: Denise Weinberg e Cacá Amaral, por “A Metade de Nós”
  • Coelho de Prata – Prêmio do Público
  • Melhor Curta-Metragem Nacional: “Ferro’s Bar”, de Aline A. Assis, Fernanda Elias, Nayla Guerra, Rita Quadros
  • Melhor Curta-Metragem Internacional: “Aceso”, de Elissa de Brito (Hungria, Alemanha, Brasil)
  • Melhor Longa-Metragem Nacional: “Tudo o que você podia Ser”, de Ricardo Alves Jr.
  • Melhor Longa-Metragem Internacional: “Orlando, Minha Biografia Política”, de Paul B. Preciado

Mix Literário

  • Prêmio Mix Literário: “Sodomita” (Companhia das Letras), de Alexandre Vidal Porto
  • Menções Honrosas: “Não Nasci Sabendo” (Harvi), de Aline Zouvi e “Santíssimo” (Urutau), de Rafael Amorim
  • Prêmio Caio Fernando Abreu de Literatura: “Dois Preto Apaixonado na Cama”, de Jordan

Mix.XR

  • Coelho de Prata – Público: “Queer Utopia”, produção da Mundivagante Studio

Prêmios Especiais

  • Prêmio Ícone Mix: Renata Carvalho
  • Prêmio Suzy Capó: Ayomi Domenica Dias, atriz do filme “Levante”
  • Prêmio Show do Gongo: “Leitinho Doce”, de Ada Anjos
  • Prêmia Ida Feldman: Bob Yang e Frederico Evaristo, coprodutores do espetáculo “Intimidade Virtual” e diretores dos curtas “Peixe Vivo” e “Peixes Vivo”

Para mais informações sobre o festival e a lista completa de vencedores, acesse o site oficial do MixBrasil.

marramaqueadmin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *