Entrevista com Nany People: Uma Conversa Reveladora na TV Cultura

Entrevista com Nany People: Uma Conversa Reveladora na TV Cultura

Na noite desta terça-feira, dia 12 de setembro,  apresentador Marcelo Tas conduziu uma conversa íntima e inédita com a atriz, humorista e cantora Nany People. O bate-papo, que prometeu trazer à tona detalhes surpreendentes da vida de Nany, foi transmitido pela TV Cultura a partir das 22h, proporcionando uma visão única sobre a vida e experiências da artista.

Jornada de Determinação e Versatilidade

Nany People compartilhou com Tas sua incrível jornada de vida. Chegando a São Paulo aos 20 anos, ela teve que se desdobrar em diferentes profissões antes de finalmente seguir sua paixão pela arte. Desde ser bilheteira até trabalhar como bancária, camareira e passadeira de república, Nany demonstrou uma incrível determinação para vencer na vida. “Fiz de tudo um pouco. Por pior que fosse a situação, havia momentos em que eu colocava minhas preocupações de lado, passava o batom e seguia em frente. Isso é sobrevivência,” revelou a artista.

Desafiando Rótulos e Limitações

Em uma parte emocionante da entrevista, Nany falou sobre sua visita a um psiquiatra aos 10 anos. Ela se definiu como uma “disfunção social” na época, questionando o que isso significava. Nany sempre desafiou os rótulos e nunca se permitiu ser limitada pelo que os outros pensavam dela. Ela enfatizou: “Ninguém tem o direito de dizer qual é o seu limite.”

A Luta nos Anos 80: AIDS e Estigma

Nany também trouxe à tona um período sombrio da história de São Paulo nos anos 80, quando a epidemia de AIDS assolava a comunidade LGBTQ+. Ela compartilhou experiências dolorosas, perdendo amigos para a doença e enfrentando um estigma opressor. “Eu perdi amigos tomando Novalgina porque não havia nada mais a fazer. O preconceito estava em toda parte,” desabafou Nany, destacando o peso emocional que a comunidade LGBTQ+ carregava naquela época.

Uma Memória Especial

A entrevista também teve momentos leves e descontraídos. Quando Tas perguntou sobre quando ela perdeu a virgindade, Nany respondeu com bom humor: “Com 23 anos, em Serrania. Eu tinha um crush por toda a vida, e eu dizia aos meus amigos que minha primeira vez seria épica. E aconteceu exatamente como eu imaginava, no sábado de Aleluia, em um cafezal. Até hoje, quando passo por lá, lembro-me: ‘Foi aqui!'”, brincou Nany.

Promovendo a Cultura

A entrevista foi realizada em parceria com a Lei Nacional de Incentivo à Cultura, destacando o compromisso da TV Cultura, do Ministério da Cultura e do Governo Federal em promover a cultura brasileira e fornecer uma plataforma para discussões significativas como essa.

A conversa entre Marcelo Tas e Nany People na TV Cultura ofereceu uma visão íntima da vida da artista, destacando sua jornada de determinação, resiliência e sua luta contra estereótipos e preconceitos. Nany continua a ser uma inspiração para muitos, lembrando-nos de que não devemos deixar que os outros definam nossos limites.

marramaqueadmin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *