Dia dos Artistas: A Importância do Empresariamento para o Sucesso na Carreira

Dia dos Artistas: A Importância do Empresariamento para o Sucesso na Carreira

Descubra como o papel do empresariamento influencia no sucesso dos artistas brasileiros.

No dia em que celebramos os talentos que nos encantam com suas criações artísticas, é crucial compreender o cenário que envolve esses profissionais e como o empresariamento pode transformar suas carreiras. A pesquisa recente lançada pelo Laboratório de Economia Criativa da ESPM revelou dados impressionantes sobre o impacto que o empresariamento tem na trajetória dos artistas no Brasil.

A Realidade dos Artistas Brasileiros

Quando observamos a vida dos artistas de forma abrangente, percebemos que ela vai muito além das luzes da fama. Apesar de podermos facilmente citar nomes famosos e admirados, a maioria dos artistas enfrenta um cenário complexo e desafiador. Nesse Dia dos Artistas, é importante refletirmos sobre esse contexto.

O Poder do Empresariamento

A pesquisa da ESPM revelou informações valiosas sobre como o empresariamento afeta diretamente o desempenho dos artistas. Os dados mostram que artistas que escolhem se auto empresariar realizam, em média, 2,05 shows por mês, com um faturamento médio de cerca de R$ 10 mil. Por outro lado, aqueles que têm o suporte de um escritório de empresariamento alcançam uma média de 6,76 shows mensais, com um faturamento médio de R$ 377 mil, representando um aumento significativo. Esses números inequivocamente demonstram a importância de ter uma equipe dedicada trabalhando em prol da carreira do artista.

A Distribuição dos Empresariamentos

Analisando os números de perto, podemos notar que a distribuição dos tipos de empresariamento é diversificada. Apenas 12% dos artistas brasileiros do mainstream optam por se autoempresariar. Outros 23% contam com um empresário independente para guiar suas carreiras, enquanto expressivos 58% são atendidos por escritórios de empresariamento. Chama atenção que 76% dos artistas sem empresariamento gostariam de ter esse suporte.

Estudo de Caso: Vitor Santisteban e a Help! Music

Um exemplo inspirador dessa nova tendência de empresariamento artístico é Vitor Santisteban. Com uma carreira consolidada como advogado e empresário, ele decidiu canalizar sua energia para um dos seus maiores projetos: a Help! Music. Esse escritório de empresariamento artístico e produção de eventos nasceu da visão de Vitor de proporcionar suporte seguro e estruturado aos talentos em ascensão.

Vitor Santisteban explica: “Foram anos de planejamento, montagem de equipe e busca por novos talentos. Investi com cautela o dinheiro que acumulei ao longo dos anos na advocacia. Antes da pandemia, o cenário era promissor em relação aos retornos de investimento. Com as mudanças trazidas pelo contexto atual, precisei buscar recursos de forma consciente para cumprir compromissos, especialmente com os colaboradores.”

Os Desafios Apresentados pela Pandemia

A pandemia trouxe desafios adicionais para o mundo dos artistas. Antes dela, eram realizados cerca de 55 mil shows por ano. Após o relaxamento das restrições sanitárias, esse número caiu para 40 mil, representando uma diminuição de 27%. Além disso, os valores envolvidos também diminuíram. Vitor Santisteban compartilha: “Muitos contratantes passaram a adquirir pacotes de datas com preços menores, o que nos levou a fazer concessões para manter a agenda movimentada.”

O Investimento Necessário para o Sucesso

Colocar um artista em evidência demanda um investimento abrangente. Desde a contratação de equipe até questões como roupas e acessórios, um investimento 360º é essencial. Vitor ressalta: “Lançar uma música no Brasil atualmente exige recursos consideráveis.”

A Paciência como Chave do Sucesso

Investir em um artista independente requer uma mentalidade de longo prazo. Os retornos financeiros não são imediatos, e os custos muitas vezes superam as receitas. É fundamental distribuir esses retornos de maneira estratégica para que o artista se sinta incentivado e perceba o progresso em sua carreira. Diante de um mercado desafiador, a paciência se torna uma virtude essencial.

Neste Dia dos Artistas, devemos celebrar não apenas as obras que nos enchem de emoção, mas também os profissionais que as tornam possíveis. O empresariamento se revela como uma ferramenta valiosa para impulsionar carreiras e concretizar sonhos. É um lembrete de que, por trás de cada performance brilhante, há esforço, dedicação e uma equipe comprometida.

marramaqueadmin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *